de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

Julgamento do mensalão: a democracia amadurece

NOSSA OPINIÃO

Quando fizemos a primeira caminhada no Rio de Janeiro, do Leblon a Ipanema, no dia 31 de julho do ano passado, éramos pouco mais de 200 pessoas protestando contra a corrupção e a impunidade no Brasil. Recebemos palavras de incentivo e alguns aplausos.  Mas o que mais ouvíamos era “Isso não vai dar em nada”. O nome “Movimento 31 de Julho” nasceu aí, por ter sido a data do nosso primeiro ato público.

A receptividade foi a mesma quando começamos há alguns meses a campanha SOS STF e a coleta de assinaturas para o abaixo-assinado pelo julgamento do Mensalão. Diziam: Ainda bem que existem pessoas como vocês, mas esse julgamento nunca vai acontecer”.

Bem, agora o julgamento está marcado. Vai começar no dia 2 de agosto. Muita gente continua cética. Falam: “Vai dar em pizza. O Brasil é o país da impunidade. A justiça não alcança os poderosos”. Ninguém sabe, na verdade, se os réus serão considerados inocentes ou culpados. O que desejamos é o que o julgamento seja justo.

O fato de 38 pessoas poderosas sentarem no banco dos réus é uma demonstração de que a democracia brasileira amadurece. Mais que condenar ou absolver os acusados, a sociedade quer que o STF cumpra o seu papel, afirme a independência entre os poderes, e julgue com base nas provas, na doutrina jurídica e na consciência dos seus ministros.

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.