de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

SENTA QUE O LEÃO É MANSO!

NOSSA OPINIÃO 

O período que antecedeu a apresentação dos recursos da defesa dos mensaleiros, com todo respeito aos pessimistas, deixou muito evidente a certeza daquilo que Marco Antonio Villa definiu, com profunda nitidez: “os mensaleiros golpistas sabem que perderam, mas os democratas ainda não acreditaram que ganharam”.

Somente a certeza da derrota da compra fatiada do legislativo, em sintonia com o projeto de poder do PT, justificaria a bravata de Gilberto Carvalho, em seguida à condenação dos “cumpanheiro” quando garganteou: “em 2013 o bicho vai pegar”.

Realmente o governo e seu partido partiram para uma espécie de tudo ou nada, em movimentos a começar pelo abjeto controle da imprensa, via censura, seguido do controle do judiciário, nele embutido o enfraquecimento do MP. A antecipação da campanha eleitoral, na essência, não é mais do que a tentativa de desviar a atenção de todos para longe do derrotado desmonte do esquema Mensalão e, no vácuo deste, o desmascaramento de pseudos mitos. O governo fanfarreia popularidade elevadíssima da presidente, sofisma sobre performances inexistentes, distorce índices, mas, ciente da farsa, se empenha à exaustão para diminuir, ou eliminar, concorrência do pleito de 2014, alterando cinicamente as regras eleitorais.

As investidas para desacreditar o STF e, por via de consequência, todo o Judiciário, pode ter sido mais um tiro no pé. Inebriados pela repercussão dos passos preliminares das PECs 33 e 37, nas alcovas do Congresso, não observaram que, por obra do acaso, o golpe esbarrou em liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes. Os marqueteiros de plantão batizaram de crise entre dois poderes. Não observaram que o mesmo Gilmar não se curvara à suposta chantagem que antecedeu ao julgamento do mensalão, episódio considerado por alguns como a gota d’água para seu desenlace.

Ao final da suposta (e pretendida pelo próprio PT) crise, prevaleceu a posição do Judiciário, com os presidentes das duas casas legislativas recuando, acertadamente, do enfrentamento.  Parece terem percebido que estavam sendo usados. A manobra, entendem alguns analistas, alertou os magistrados sobre a latente e indisfarçada pretensão de subjugá-los ou desqualificá-los, o quê, no entender de muitos especialistas, poderá ter sido um ato falho dos golpistas, às vésperas do acatamento e julgamento de recursos dos apenados.

Agrava o feito a constatação de que os recursos ora impetrados repetem as inconsistentes alegações analisadas em demasia e vencidas ao longo do julgamento, com destaque para a inócua  ladainha, derrotada três vezes, em plenário pela Suprema Corte, de encaminhamento para a 1ª Instância dos processos dos réus sem privilégio de foro especial.

Assim, passado o susto dos estampidos da pirotecnia dos que exercem o poder, ou dele se locupletam, podemos, sem estardalhaço, dizer a todos aqueles que continuam na luta contra a corrupção e a impunidade:

– SENTA QUE O LEÃO É MANSO

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.