de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

STF mantém as penas dos mensaleiros

Mais uma vez, apesar do susto inicial, a sessão de julgamento do Mensalão, transcorreu no mesmo padrão que, em sua primeira fase empolgou todos os brasileiros, a ponto de rivalizar em audiência com Carminha e seus barracos.

Aberta a sessão, a “defesa” tentou mais uma cartada. O “chefe da defesa”, antes de expor seus argumentos, passou a bola para seu colaborador – Marco Aurélio – e este, gastando tempo num discurso longo, defendeu drástica redução nas penas dos mensaleiros condenados pelo plenário, a maioria, inclusive, com seu próprio voto. A tática consumiu praticamente todo o primeiro ato.

Percebendo dificuldades para aprovar seu voto, Joaquim Barbosa pediu tempo.

Funcionou. Na volta para o segundo tempo, os votos contrários aos argumentos de “defesa” foram acontecendo um atrás do outro. Para espanto geral, até o Toffoli votou com o relator. Há quem diga que na “súmula” consta como gol contra. Mas, valeu!

O julgamento ainda não acabou. Mas, sob a “nova direção”, caminha como desejado pela nação.

Consta que um mensaleiro telefonou para outro e disse desolado:

– A casa caiu.

Acredito.

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.