de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

Mensalão: Joaquim preside o STF

NOSSA OPINIÃO

E transcorreu tudo as mil maravilhas. Os ânimos de todos os atores – Joaquim Barbosa, Lewandowski, demais ministros, réus, imprensa e sociedade civil (via Twitter) – estavam na sua maioria tranquilos, ao menos apaziguados. Destaque do dia a pena do Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil – 12 anos e 7 meses de prisão, ou seja, pelo menos 2 anos na cadeia em regime fechado. Justo, pois coerente com a reputação deste cidadão no mundo dos negócios, especialmente no marketing brasileiro.

No entanto, pairam algumas nuvens negras no ar. Será que os três deputados federais condenados, Valdemar, João Paulo Cunha (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT) perderão os cargos? O ministro Marco Aurélio Mello afirmou em entrevista que a palavra final sobre as penas dos réus do Mensalão, inclusive dos deputados, é da Corte e não do Congresso. “A decisão do STF não está sujeita a uma decisão política”, ele encerrou. E nós concordamos totalmente, que assim seja. Infelizmente hoje nosso Congresso não goza da mesma credibilidade do Supremo – nem de longe.

Outra grande preocupação é com relação aos próximos ministros do STF, que estarão aptos a julgar os “prometidos” embargos infringentes. Teori Zavascki é bem conceituado, foi aprovado e vai assumir em breve. Estamos atentos. Mas e o próximo? Terá independência total para julgar de acordo com os autos e com a sua consciência? Preservará a credibilidade do Supremo? Haverá mudanças nas penas? Não é o que esperamos.

Que o Senado cumpra com rigor o seu papel na sabatina de avaliação dos próximos indicados ao STF. Queremos ministros do STF totalmente independentes, como em qualquer democracia saudável.

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.