de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

Mensalão: Pizza não!

O mundo gira, a Lusitana roda, mas o julgamento do mensalão continua o mesmo. Mais do mesmo. Enquanto Lewandowski, p.ex., continua incrivelmente benevolente com os condenados, Joaquim Barbosa o mesmo rigoroso. Ainda bem, afinal, este é um julgamento emblemático:  é hora de começar a se impor rigor a esses crimes de corrupção e aos seus réus poderosos. A oportunidade é única, não se pode perder. Que seja pedagógico.

Não se sabe o que aconteceu nessa pausa de 15 dias, ainda que possamos supor todo tipo de pressão aos ministros – da parte dos advogados dos condenados e seus memoriais ou até de amigos e suas simpatias. Mas, de modo geral, parece que houve um certo amolecimento no desejo de que as condenações sejam exemplares. Por sorte, o ministro Joaquim Barbosa, que esteve fora do país e teve a oportunidade de um olhar distanciado e livre de influências, voltou com toda força e obstinação na busca de sentenças efetivas. Ora, é notório que para uma pena total de 40 anos, o condenado só cumpre um pequeno percentual desse tempo, ou seja: pouco mais do que 6 anos. Isso tem que ser considerado!

Hoje novamente, por mais surpreendente que seja, assistimos a outra sessão tumultuada. Definitivamente, na hora H da dosimetria – que é o que conta na prática – o entendimento não tem sido fácil e há opinião para todo gosto. Há quem discuta, p.ex., se os crimes devem ser considerados como em “continuidade delitiva” ou “concurso material”. Ora, é óbvio que apenas o processo é continuado, pois tudo mais é especifico, desde os valores envolvidos até às pessoas. Por que então há quem esdruxulamente os entenda como “continuidade delitiva”, com punição menor? Sinceramente…

Queremos punições efetivas. Do contrário,  ficará a percepção de que até do STF esses mensaleiros se safam. Pizza não!

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.