de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

Mensalão: é o marketing, idiota!

NOSSA OPINIÃO

Foi Josef Goebbels, o marqueteiro de Hitler, quem criou a famosa frase: “uma mentira contada mil vezes torna-se verdade”, para mostrar aos alemães uma Alemanha que só existia na cabeça do ditador. O PT dela se fartaria logo após sua chegada ao poder: nunca antes na história desse país, o SUS está funcionando tão bem, que dá vontade de ficar doente, PAC I e II, auto-suficiência em petróleo, transposição do S. Francisco e tantas outras bazófias.

Assim, o STF, composto por oito de seus onze ministros nomeados pelo PT, após as primeiras condenações e a iminência de julgar a cúpula da quadrilha, transformou-se em tribunal de exceção semelhantes aos da ditadura. Ora, exceção, se existiu, foi Dias Toffoli não ter se declarado impedido por ter advogado para um dos réus e, maior ainda, ter sido indicado para a suprema corte apesar de duas reprovações para juiz de 1ª Instância.

Assim, a patética tentativa dos petistas de cercear o STF, após fracassadas baixarias para impedir o próprio julgamento, nos leva a acreditar que, infelizmente, eles mesmos se convenceram de suas mentiras, principalmente a inesquecível “esse governo não rouba, nem deixa roubar”.

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.