de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

Por Dentro do Supremo

1 comentário

NOSSA OPINIÃO

Se um marciano chegar a Brasília e ouvir os advogados de defesa no julgamento do mensalão, vai achar que é a volta do tribunal da inquisição reinstalado para condenar um coro celestial de 38 anjos.

Superadas as tentativas iniciais de atrasar mais o processo, com as derrotas por 9 x 2 e 10 x 0 das manobras dos advogados Marcio Thomaz Bastos e José Carlos Dias, ambos ex-ministros da justiça, a defesa segue buscando desqualificar as provas testemunhais e desvincular os delitos denunciados das evidências de sua motivação principal: a compra de votos parlamentares. Assim, tentam convencer que o mensalão nao existiu.

Não se sabe como os ministros do STF votarão e é bom que seja assim. O que se sabe é que este julgamento estabelecerá jurisprudência sobre as práticas capituladas no processo. A condenação dos réus, plena ou seletiva, torna-se-á marco divisório da impunidade e da corrupção. Ao contrário, o acatamento da defesa ferirá de morte a possibilidade de condenar corruptos, salvo se houver prisão em flagrante ou confissão espontânea de culpa.

*diretamente do Plenário do Supremo

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Um pensamento sobre “Por Dentro do Supremo

  1. Como já disse aqui: O STF pra mim ainda é a reserva moral das nossas instituições. Caso essa turma de mensaleiros não sejam responsabilizados, recebendo a divida condenação por seus atos corruptos, uma coisa ficará evidenciada pra mim: Terei que buscar, não sei onde outra reserva. Será que existe???