de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

A defesa dos mensaleiros não vale o que pesa

NOSSA OPINIÃO

Nesta fase do julgamento do Mensalão, os mais bem pagos advogados de defesa do Brasil parecem não estar fazendo jus aos honorários invejáveis que cobram dos acusados. Repetem o jogo de empurra entre os réus, a alegação de falta de provas e os ataques ao Procurador Geral da República. Um deles teve a cara de pau de dizer que o procurador “não sabe redigir denúncia”. Ah! E continuam apanhando – hoje de 10 x 0 – nas manobras para atrasar mais o julgamento.

As surpresas e emoções que se imaginava fossem trazidas pela defesa não apareceram até agora. Fora as sustentações burocráticas, surgem, aqui e ali, uma e outra tiradas mais cínicas, que mais provocam riso que indignação. Se na sessão anterior os advogados dos dirigentes do PT tentaram convencer que Dirceu não mandava no partido, que Genoino assinou avais em empréstimos sem saber para o que era o dinheiro, hoje foi a vez dos defensores do núcleo operacional da quadrilha dizerem que funcionários da agência de Valério “cumpriam ordens” (Que desculpa mais velha!) e que “não tinham consciência das ilicitudes” (Meu Deus!) e que a presidente do Banco Rural permitiu a simulação de empréstimos de R$ 35 milhões “porque não estava preparada para ser banqueira” (Coitada!).

Como disse a jornalista Eliane Cantanhede, esse é “o admirável mundo dos advogados”. Ruim com eles, pior sem eles. Todos, afinal, têm direito democrático de defesa. Mas esse time de advogados dos mensaleiros não vale o que pesa. Ainda bem.

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.