de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

O Mensalão e as expectativas

NOSSA OPINIÃO

A menos de 24 horas do inicio do julgamento do Mensalão, a ansiedade está a flor da pele. Suspense. Será que em respeito à sociedade e a seus pares, o Ministro Toffoli vai se declarar impedido? Tentarão mais uma vez desmembrar o processo e assim postergar o julgamento? A defesa tirará alguma mirabolante carta da manga? Os argumentos e as discussões serão enriquecedores? Acontecerá alguma reviravolta? Quando e como terminará este julgamento?

Não se sabe. Sabemos que este é o mais longo e significativo julgamento no país, com o maior número de réus, com o maior número de poderosos. Sabemos que envolve fortunas. Sabemos que terá uma gigantesca cobertura da mídia. Sabemos que trata-se de um julgamento exemplar que servirá de modelo para muitos outros que virão pela frente.

As expectativas são muitas. Esperamos que seja um julgamento impactante no sentido de mudar a percepção de impunidade no país e de desrespeito ao dinheiro público. Esperamos que resgate o respeito ao cidadão, ao judiciário e à independência dos três poderes. Esperamos que seja um marco a nos orientar sobre o que é aceitável ou inaceitável na nossa sociedade. Esperamos que justiça seja feita. Não é pouca coisa.  Esperamos muito. Estamos confiantes.

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.