de olho no mensalão

pelo Movimento 31 de julho

Desmembramento, prescrição e impunidade

NOSSA OPINIÃO

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, criticou, em entrevista, o julgamento da totalidade dos réus do Mensalão na Ação Penal 470. Ele defende o desmembramento do processo, ficando no STF somente três acusados que têm a prerrogativa do foro especial, porque são deputados. Se isso ocorrer agora, o processo terá de recomeçar na primeira instância para todos os demais acusados e eles seriam beneficiados pela prescrição, ou seja, prevaleceria mais uma vez no Brasil a “Lei da Impunidade”.

Para o ministro a vida é assim mesmo. “É do sistema”, ele diz. “Você tem que preservar princípios”. Por sorte da sociedade brasileira prevalece na Corte outra interpretação, a de que o processo único é legal e é o melhor caminho para fazer a justiça valer e evitar a impunidade, essa terrível maldição que paira sobre o nosso país.

“CONFIEM NA JUSTIÇA!”

Ontem, domingo, dia 22, alguns membros do Movimento 31 de Julho estavam panfletando no Calçadão de Ipanema (RJ) um convite para a caminhada, que acontecerá no próximo domingo, dia 29, comemorativa do início do Julgamento do Mensalão e do primeiro aniversário do Grupo. Passando na ocasião, outro ministro do STF, Luiz Fux, recebeu um panfleto e disse: “Confiem na Justiça!”.

Nós confiamos, ministro.

Inicio

Anúncios

Autor: deolhonomensalao

O MOVIMENTO 31 DE JULHO é o responsável por este blog. Desde meados de 2011 o movimento vem organizando e participando de manifestações contra a corrupção e a impunidade, tais como: passeatas, comícios e também ações na Internet, realizadas em conjunto com outros grupos do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Promoveu o abaixo-assinado – SOS_ STF- pelo julgamento do Mensalão, o Troféu Algemas de Ouro e a Campanha do Pega Ladrão. Vem contribuindo para causas vencedoras, como o reconhecimento da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, a confirmação do poder do CNJ de investigar e punir irregularidades no Judiciário e a confirmação do julgamento do Mensalão, a maior conquista da sociedade contra a impunidade.

Os comentários estão desativados.